• Domina

Desejos e Encantos – Horas de um novo Prazer!

Atualizado: 30 de jun. de 2021



Nosso beijo já me dizia muita coisa sobre como seria nossa primeira transa, mas minha mente adulta vivia me alertando pra não criar expectativas. Mas claro que minha mente adolescente nem ligava para o que eram expectativas e então, bolei um plano. Ela tem que jantar em casa e quem sabe dormir aqui!


Convite feito e aceito, ela veio para a minha casa, preparei o jantar, jantamos com as trocas de olhares dando um prelúdio do que viria, a noite cai. Em poucos na sala, eu descobri que não era o único adolescente por ali! Estávamos numa pegação de casalzinho apaixonado, se preocupando com barulhos, pensando que alguém poderia entrar de repente, mas não paramos um segundo. A temperatura só subia. Tinha roupa demais em nossos corpos!


Fomos para o meu quarto. Tranquei a porta de costas para ela. Quando me viro, a vejo começando a tirar a roupa lentamente. Eu fiz apenas o sinal de psiu com o dedo e comecei a me despir com ela.


Pelados, abraçados na cama, nos beijando intensamente, mãos correndo o corpo um do outro. Estávamos nos conhecendo. Cada parte dos nossos corpos, cada textura, cada gemido que o toque gerava era um detalhe que estávamos desejando conhecer.


Ela estava tão molhada que eu podia sentir o deslizar em cada penetração. Eu deitado sobre ela, entre suas pernas, olhos nos olhos e a penetração devagar e com firmeza cada vez mais fundo.


A respiração ficava cada vez mais forte, e o gemido gostoso, cada vez mais alto.


Cada vez mais intenso e mais ofegante eu senti que ela ia gozar, então eu a abracei com força, a penetrei mais fundo e pude senti-la quente, me apertando e pulsando enquanto ela tremia, pulava e gemia abafado em meu ouvido. Abafada sim, pois como dois adolescentes, queríamos crer que eu tampando a boca dela, não seria possível ouvir seus gemidos fora do quarto. Isso acabou dando mais tesão!


Olhos nos olhos, mão tampando a boca, vejo e sinto um prazer indescritível. O olhar pra cima, aquela cara de prazer, a boca entreaberta e o gemido mais intenso enquanto os pulinhos de gozo dela continuavam dentro do me abraço firme e quente.


Estávamos gozando pela primeira vez, deitados um sobre o outro, abraçados, suados, ela com as pernas pra cima, cruzadas em minhas costas, eu sentido sua pele macia, seus seios fartos, seu tesão pulsante e molhada de orgasmo delicioso entre as pernas.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo